Os benefícios do veganismo vão além das questões alimentares. São valores que visam melhorias do meio ambiente, da sociedade e da vida dos animais.

Confira a lista que preparamos abaixo para te informar melhor:

1 – Ética

A Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) mostra que, por minuto, são abatidos mais de 10 mil animais terrestres no Brasil. Infelizmente estes seres vivos são utilizados para a produção de carne, leite e ovos. São frangos, porcos e bois que são capazes de sentir dor, sofrimento e alegria do mesmo modo que os bichos de estimação que temos em casa. Isto é algo que um vegano não deixa passar despercebido. Acreditamos que por conta da nossa atuação é possível evitar a exploração, o confinamento e o abate destes animais.

2 – Meio ambiente

A alimentação vegana também é uma forma de cuidar do meio ambiente. Só para ter uma ideia, de acordo com as Organizações da Nações Unidas (ONU), o setor pecuário é o maior responsável pela erosão de solos e contaminação de mananciais aqüíferos do mundo. Este tipo de produção ambiciosa é responsável por desmatamentos e mal aproveitamento de produtos agrícolas, que desgastam a “saúde” do globo terrestre. Produtos veganos são exatamente opostos a esse modelo ultrapassado de exploração da terra. Protudos veganos levam em consideração a criação de produtos que respeitam os limites da lei e o bem-estar do meio ambiente.

3 – Reaproveitamento

A produção pecuária não é ruim apenas para o meio ambiente. Ela também agrava significativamente o desperdício global de alimentos. Dados da SVB mostram que são consumidos de 2 a 10 Kg de proteína vegetal (por exemplo, soja) para produzir apenas 1 Kg de proteína de origem animal. Isto representa uma uma proporção insustentável, afinal vivemos em um mundo com 1 bilhão de pessoas sofrendo com a fome. Os produtos veganos são desenvolvidos de forma sustentável, facilitando a reutilização do solo para novas plantações, por exemplo.

4 – Absorção de nutrientes

Como falamos, ao optar por uma dieta vegan a pessoa vai eliminar a carne e outros produtos derivados da dieta. Isso inevitavelmente a levará investir também em grãos integrais, frutas, legumes, feijões, ervilhas, nozes e sementes para se alimentar. Essa mudança elevará o consumo de determinados nutrientes benéficos, como o fornecimento de fibras, antioxidantes e compostos de plantas benéficas. Eles também são ricos em potássio, magnésio, ácido fólico e vitaminas A, C e E.

5 – Perda de peso

Estudos mostram que os vegetarianos tendem a ser mais magros e têm índices de massa corporal inferior do que os não-vegetarianos. De acordo com uma publicação da Authoroty Nutrition sobre o assunto, a dieta vegan ajudou os participantes a perder 4,2 kg a mais do que uma dieta controlada por 18 semanas. Além disso, dietas veganas têm uma tendência natural a reduzir a ingestão de calorias. Isso as torna ainda mais eficazes na promoção da perda de peso sem a necessidade de se concentrar ativamente no corte de calorias.

6 – Reduz níveis de açúcar

Ser vegan também gera benefícios para quem tem diabetes tipo 2 e declínio da função renal. Authoroty Nutrition aponta que os consumidores dessa dieta tendem a ter níveis mais baixos de açúcar no sangue, além de uma sensibilidade à insulina e até um risco até 78% menor de desenvolver diabetes tipo 2.

O “organismo vegano” também é particularmente eficaze na redução dos níveis de açúcar no sangue e podem ajudar a prevenir problemas médicos adicionais de desenvolvimento.

7 – Melhora a função renal

Pesquisas publicadas pela Authoroty Nutrition relatam que os diabéticos que substituem carne por proteínas vegetais podem reduzir o risco de má função renal. Além disso, vários estudos relatam que uma dieta vegan pode ser capaz de fornecer alívio dos sintomas.

8 – Protege contra certos cânceres

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, cerca de um terço de todos os cânceres podem ser prevenidos por fatores dentro de seu controle, incluindo a dieta.

Por exemplo, comer legumes regularmente pode reduzir o risco de câncer colorretal em até 18%. Dados do Authoroty Nutrition também sugerem que comer pelo menos sete porções de frutas e vegetais frescos por dia o que pode reduzir o risco de morte por câncer em até 15%.

9 – Menores riscos de doença cardíaca

Comer frutas frescas, verduras, legumes e fibras é algo que está associado a um menor risco de doença cardíaca. Uma pessoa que planeja aderir a dieta vegan deve consumir setes alimentos em grandes quantidades. Estudos observacionais também publicados no Authoroty Nutrition mostram que os veganos tem 75% menos chance de desenvolver pressão alta“Vegans” também pode ter um risco 42% menor de morrer de doença cardíaca.

10 – Reduz dor de artrite

Um estudo também publicado pela Authoroty Nutrition mostra que 40 participantes artríticos foram desafiados a continuar a comer a sua dieta onívora ou mudar para uma dieta vegetariana baseada em vegetais por um período de 6 semanas. Aqueles que aderiram a dieta vegana relataram níveis mais elevados de energia e um melhor funcionamento geral do corpo em comparação àqueles que não mudaram sua dieta.

Comentários